fbpx

O que é a Mastologia?

 

A mastologia é a especialidade médica que estuda e trata as doenças que atingem as mamas. 

 

O médico mastologista faz o acompanhamento clínico e também é cirurgião das mamas. Para isso, ele estudou cerca de 10 a 11 anos – foram necessários 6 anos de estudo na faculdade de medicina, após ele fez residência médica em ginecologia e obstetrícia (3 anos) ou cirurgia geral (2 anos) e, por fim, residência médica em mastologia por mais 2 anos. Trata-se de uma especialista altamente qualificado.

 

O mastologista tem papel fundamental na prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama. Para isso, ele avalia mulheres com risco habitual para o câncer de mama, assim como as pacientes com aumento do risco genético e com antecedente familiar de câncer de mama, com acompanhamento diferenciado a este último grupo. 

 

Entretanto, a mastologia não está apenas relacionada à doença maligna da mama (câncer de mama), mas também outras diversas situações benignas que envolvem as mamas, como por exemplo: infecções (mastite), dor mamária (mastalgia), saída de secreção pelo mamilo (fluxo papilar), cistos, nódulos benignos, dificuldades durante o aleitamento materno (ingurgitamento mamário, fissuras nos mamilos, mastites), entre outros.

 

Por ser uma especialidade que trata das mamas, é comum associarmos a mastologia apenas às mulheres. Entretanto, existem situações em que os homens também precisam ser avaliados, como a presença de aumento do tecido mamário anormal (ginecomastia) ou até mesmo o aparecimento de nódulos. Neste último caso, embora o surgimento de nódulos na mama masculina seja raro, existem casos de câncer de mama em homens.

 

Assim, a mastologia é uma especialidade que trata as mulheres em diversas fases da vida e também trata homens. 

 

Quando é necessário procurar o médico mastologista? 

 

As principais situações que é recomendado procurar o médico mastologista são:

  • palpação de nódulo ou caroço no seio
  • dor nas mamas
  • inflamação nas mamas
  • presença de lesão na pele da mama: vermelhidão, descamação da pele ou ferida na pele
  • saída de secreção pelo mamilo: transparente, sanguinolenta, colorida
  • presença de glândula mamária em outras regiões, como axila, por exemplo
  • alterações em exames de rotina pedidos pelo ginecologista: mamografia, ultrassom de mamas
  • acompanhamento de alterações de exames de imagem (mamografia, ultrassom) da mama
  • prevenção: avaliação e exames de rotina para rastreamento de câncer de mama
  • prevenção e avaliação para mulheres com alto risco para câncer de mama: antecedente de câncer de mama ou ovário na família, presença de mutação genética confirmada pessoal ou na família
  • diagnóstico de câncer de mama
  • homens com aumento da glândula mamária
  • assimetria mamária

 

Caso apresente qualquer uma dessas condições, não hesite em procurar o médico mastologista!

Deixe um Comentário

© 2020.Dra. Danielle Cristina Miyamoto Araújo - CRM: 156030 | RQE Mastologia: 73734 | RQE Ginecologia e Obstetrícia: 69083 Todos os Direitos Reservados.